COMPARTILHAR

É comum imaginarmos aquelas férias num local paradisíaco e tranquilo, onde se existem você o sol e o mar. No horizonte águas cristalinas e quentes, além de uma bela brisa te refrescando. Sim, são muitos lugares assim, mas poucos paraísos preservam sua natureza intocável quanto San Blas, no Panamá.

O arquipélago de San Blas é formado por 365 belas e diversificadas ilhas. Cada uma delas com sua beleza, formato e, algumas vezes, diferentes cores do mar. Em alguns casos existem apenas uma pequena faixa de areia e um coqueiro. Pode parecer algo bem rústico e isolado demais, mas se busca tranquilidade e um belo cenário de fundo, esse é o local certo.

San Blas é um lugar pouco conhecido e explorado pelos brasileiros. Por isso é provável que você talvez nunca tinha ouvido falar desse paraíso. Alguns chegam a compará-lo com outros belos destinos caribenhos por causa da beleza natural, como San Andres e Cartagena, na Colômbia, por exemplo. Mas o que mais fascina em San Blas é sua forma de transmitir uma paz natural, diferente dos badalados destinos colombianos.

Como Chegar à San Blas

Antes de iniciar o trajeto até San Blas é importante saber que o arquipélago é uma Comarca dos índios Kuna Yala (ou Guna Yala). Os índios controlam todas as ilhas, a hospedagem e o transporte de barco que leva até elas.

san blas arquipélagoPlanejar uma viagem até lá pode ser um pouco frustrante por causa da falta de informações. Há muitos tours, mas se for organizar tudo sozinho vai se deparar com poucas opções de contato com os índios Kuna. Algumas ilhas possuem site e telefone de contato, mas a grande maioria é inabitada, o que torna o planejamento mais demorado.

A boa notícia é que muitos índios já utilizam whatsapp e alguns hotéis fornecem o contato direto deles. Mas garanto que toda a paciência será recompensada quando você se deparar com a beleza do arquipélago.

De Avião

A Cidade do Panamá é a primeira parada para chegar ao arquipélago de San Blas. Você pode ir com a Copa Airlines, que é maior companhia aérea do Panamá, ou com a Avianca United e Taca, se partir de outros países que não sejam o Brasil. A Copa,  além de ter preços em conta e um bom serviço, faz voos regulares para lá.

De Barco

Existem barcos que saem direto de vários locais no Panamá. Não testei esse serviço, mas que o preço médio para um passeio desse custa em torno de U$ 200,00 por pessoa. Tudo depende, claro, de quanto tempo irá durar sua viagem.

Tem também opções vindo de outros lugares, como é o caso de um barco que parte direto da Colômbia. O barco parte de Cartagena das Índias passa por San Blas numa viagem que dura 4 dias. É uma viagem que custa por volta de U$ 500,00 (dependendo da empresa) e com certeza vale cada centavo.

Na Cidade do Panamá

Organizando a Hospedagem em San Blas

É aqui que já começa a aventura. Como citado acima, a maioria das ilhas não tem site de reservas e o contato telefônico é precário. Quando conseguir se comunicar o faça em espanhol. Os índios até tentam falar um pouco de inglês, mas é melhor não arriscar para que tudo fique bem claro.

Foto: Scott Sporleder

Como a rotatividade nas ilhas é grande e os sistema de reservas dos índios é precário, não confirme sua hospedagem com muita antecedência. O ideal é que seja feita no máximo duas semanas antes.

Trajeto até San Blas de Carro + Barco

Chegar a San Blas já é uma aventura em si. O arquipélago fica a cerca de 3 horas (contando a trajeto de carro + barco) desde a Cidade do Panamá. O caminho é feito através de uma estrada sinuosa e difícil, mas bastante conhecida pelos guias locais.

san blas mapaPara isso você terá que contratar um motorista para que te leve ao porto da Comarca Kula Yala. Geralmente é uma viagem de 2 horas de duração e tem um preço médio de U$ 50,00.

Os serviços de translado até San Blas geralmente saem no mesmo horário, por volta das 5 horas da manhã. Sempre combine tudo com seu motorista, desde o horário, preço até o local e quando que ele irá te buscar. Guarde o nome dele e, inclusive a placa e o modelo do carro. Isso vai facilitar na hora de procurá-lo no meio do movimento grande de turistas.

Para tomar o barco você tem que saber primeiro em qual porto sua ilha opera. Algumas delas oferecem o trajeto de ida e volta por 20 dólares. Caso a sua não tenha, contrate um serviço à parte, onde você vai pagar praticamente o mesmo preço.

Guarde também o nome do barqueiro para garantir sua volta. Como alguns desaparecem na hora e retornar das ilhas, não pague o trajeto de volta antecipado. Se isso acontecer, negocie com outro barco que estiver por ali. Apenas informe em qual porto seu motorista estará te aguardando.

Os contatos, tanto de translado quanto de barqueiro, peguei no hostel em que me hospedei na Cidade do Panamá.

Av. 5a B. Sur, Casa #2, Marbella, Panama City
Tel: + (507) 203-9430 | Whatsapp: +(507) 6473-5905
Email: info@elmachicohostel.com – infosanblastours@gmail.com

Aluguel de Carro

Se tiver mais tempo disponível alugar um carro pode ser uma experiência boa também. Só fique atento porque os índios Kuna só permitem que carros grandes (tipo picape ou caminhonete) acessem sua Comarca.

A Hospedagem em San Blas

Não espere um resort de luxo no estilo Bora Bora ou Maldivas. Não mesmo. San Blas é um destino bem administrado pelo índios Kuna para que esse tipo de turismo não aconteça.
san blas hospedagem
Foto: Scott Sporleder
Você vai se deparar com cabanas de madeira e bambu, num estilo bem simples e natural. Não tem energia elétrica, chuveiro quente, sinal de celular e, claro, internet. Então se você quer garantir belas fotos durante sua estadia, carregue bem a bateria dos os aparelho e leve um carregador portátil para garantir. É uma experiência única de se isolar do mundo num lugar deslumbrante desse, então aproveite.
Algumas ilhas possuem banheiro no quarto e uma estrutura um pouco melhor. Mas em outras você só vai encontrar uma cabana compartilhada ou, às vezes, apenas uma rede.
Os preços variam muito, indo de U$ 20,00 a mais U$ 100,00 a noite, por pessoa. Vai depender do quanto a ilha é badalada, do seu tamanho e da estrutura oferecida.

Alimentação em San Blas

A alimentação é bem simples e precária. É um local isolado, então é normal encontrar poucas opções para comer. Mas se estiver numa ilha com hospedagem, geralmente no preço está incluído a alimentação (café da manhã, almoço e jantar). Nas ilhas maiores até tem algo para vender às vezes, mas não conte com isso porque tudo acaba muito rápido. E de vez em quando aparecem alguns barcos vendendo peixes ou outros frutos do mar.
san blas alimentação
Foto: Scott Sporleder
Não tem nada de sofisticado e tão saboroso assim, por isso sugiro que leve algumas opções para comer e beber durante sua estadia. Principalmente líquidos. A água é meio salobra, então é bom garantir uma bolsa térmica com a quantidade de líquidos necessários para que você não passe sede.

San Blas com Agência

Existem muitas agências, hotéis e hostels que vendem o passeio completo. Se você tem pouco tempo ou prefere só ter o trabalho de pagar e aproveitar as ilhas, sugiro contratar um serviço desse tipo.
Os passeios costumam ser muitos bons e são feitos em grupos pequenos. Entre eles você pode escolher entre um day tour (saindo cedo e voltando à noite), um pernoite ou mais.
Sinceramente, acho que 2 dias são suficientes para conhecer San Blas. Se estiver com mais alguém, talvez seja uma boa opção aproveitar o arquipélago por mais tempo.

Dicas:

  • Leve seu passaporte. Por ser uma espécie de outro território dentro do Panamá, os índios Kuna exigem que você se identifique como numa fronteira.
  • Taxas: para entrar na comarca você paga uma taxa de 20 dólares. Além de uma taxa simbólica para entrar na ilha (cerca de U$ 3, dependendo da ilha).
  • Leve remédio de enjoo: a estrada até o porto é bem conservada, mas cheia de zigue-zague.
  • Dinheiro: por conta de ter que pagar várias taxas em vários momentos, leve dinheiro trocado para facilitar. Os índios Kuna não aceitam cartão de crédito.
  • Kit viagem: além remédio de enjoo, leve repelente, protetor solar, óculos de sol, chapéu e algo mais que talvez você possa precisar.
  • Tenha referências: ao contratar qualquer serviço, esteja seguro (a) de que o guia/ barqueiro é de confiança e profissional.

Gostou das dicas de San Blas? Deixe seu comentário abaixo e diga o que achou desse belo destino.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO que Fazer no Panamá – Um Guia Pelo País Caribenho
mm
Cientista social e editor apaixonado por viagens, idiomas e todo o tipo de cultura. Já esteve em mais de 50 países, mas confessa que não sabe exatamente o número de cidades que já visitou. Acredita que a vida é muito curta para passarmos tempo demais em um só lugar, por isso está sempre transitando por aí.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui