Home Finlândia Helsinque O que fazer em Helsinque – Roteiro de 3 dias

O que fazer em Helsinque – Roteiro de 3 dias

388
0
COMPARTILHAR

Helsinque parece ser um caminho fora do normal para quem faz uma viagem pela rota escandinava. A grande maioria das pessoas que conheço vão somente até Oslo, Copenhague ou Estocolmo , por exemplo. Por ser um dos destinos mais caros para viajantes que querem gastar muito pouco, fazendo passar longe do planejamento de muitos, ainda há o que fazer em Helsinque sem gastar muito. Os preços são sim um empecilho, mas a cidade finlandesa merece muito mais a tenção do que os viajantes pensam.

Como a maioria das pessoas, vim parar em Helsinque após uma pequena temporada em Riga, na Letônia, onde os preços são muito baixos se comparados com o resto da Europa.

Logo de início vi uma cidade linda, imponente e tranquila. A comida é muito boa e até feijoada encontrei em um restaurante local. Mas como nem tudo é perfeito, Helsinque é um lugar para se aproveitar ao máximo enquanto tem tempo, porque os preços são sim muito altos.

1º Dia

Postal Museu

Postimuseo museu postal em Helsinque

O Postal Museum de Helsinque é um ótimo lugar para se visitar, pois mostra a história do serviço postal na Finlândia. Inicialmente parece como algo chato e sem graça, mas realmente é um lugar interessante para ver toda a evolução dos serviços de correios através  dos trenós e navios de antigamente, até chegar nos dias atuais. Você pode ver como saiu da Suécia, seguiu até a Rússia e, enfim, foi implantado na Finlândia.

Museu Nacional da Finlândia

O Museu Nacional da Finlândia é uma peça importante no turismo do país. Confesso que sou um pouco impaciente para a maioria dos museus, mas esse realmente me impressionou por causa da sua vasta coleção de arte, onde todos os detalhes são descritos cuidadosamente, mostrando uma ordem quando se trata dos acontecimentos na história. Realmente é um lugar que recomendo.

Parque Punavuori

punavuori parque em helsinque finlândia

O parque Punavuori é outro local muito agradável para se colocar na lista “o que fazer em Helsinque”. Existem várias lanchonetes e mini mercados ao redor, então você pode simplesmente levar seu lanche e relaxar na presença de muito verde e tranquilidade. Para aguentar um dia de caminhada pela cidade, essa é uma boa opção.

Museu Finlandês de Fotografia

Difícil encontrar alguém que não seja apaixonado por fotografias. Principalmente quando se trata de viajantes. O Museus Finlandês de Fotografia é um programa que indico muito porque contém uma grande coleção de artistas renomados no país e no mundo. Fica um pouco afastado do centro, mas a caminhada é recompensadora.

Museu de Arte Sinebrychoff

Uma quantidade enorme de de pinturas e retratos antigos é o que compões esse museu, que é único de Helsinque que apresenta conceitos da rate europeia. o primeiro andar você irá encontrar trabalhos contemporâneos, enquanto no segundo andar estão as artes mais antigas, além do museu em si, que já é uma obra de arte.

2º Dia

Catedral de Helsinque

Catedral de Helsinque

É um edifício majestoso e imponente, chamando a atenção de qualquer um a quilômetros de distância. Quando cheguei lá o tempo estava estranho, mas mesmo assim consegui ver bem porque é um dos monumentos mais conhecidos da Finlândia e de toda a Escandinávia.

Museu do Banco da Finlândia

Este é um dos museus mais bacanas (existe essa palavra ainda?) que já vi em toda a minha vida. Além de descrever bem a história das finanças na Finlândia, ele faz o mesmo com as finanças modernas. É um verdadeiro aprendizado que você terá com todos os detalhes fornecidos. E fica bem pertinho da Catedral de Helsinque.

Igreja Uspenski

Igreja Uspenski Helsinque

Esta grande igreja vermelha é fácil de ser vista, porque fica em uma parte alta em que se tem s vista de toda a cidade. É uma igreja Ortodoxa do Oriente, sendo também bastante imponente com suas cruzes de ouro. Na parte de dentro também uma decoração muito bonita., mas quando eu fui não me deixaram tirar fotos.

Mercado Central

O Mercado Central de Helsinque é excelente para você fazer compras de souvenirs, comer alguma boa comida local e comprar frutas e verduras frescas. Existe também uma parte onde você pode encontrar peixe fresco, doces, vários tipos de carne e queijos. Uma boa sopa de frutos do mar é uma refeição imperdível. Geralmente esse é um lugar cheio de turistas, mas há espaço para todos aproveitarem o Mercado.

Parque Esplanade

É um lugar tranquilo onde você pode relaxar após o almoço. Aparentemente é um lugar famoso, mas o pouco movimento e o som de alguns músicos que ficam por ali fazem desse parque um dos locais mais serenos de Helsinque.

Parque Kaivopuisto

kaivopuisto parque em Helsinque - Finlândia

Uma excelente maneira de terminar o dia é visitando esse grande parque, que se localiza a sudeste de Helsinque. No verão é normal ver moradores e turistas frequentando esse parque para fazer piquenique, praticar esportes, passear e admirar a linda vista. No dia 1º de maio é feriado na cidade, então quase todos os moradores vão ao parque para poder ouvir música e celebrar na companhia dos amigos e familiares.

3º Dia

Ilha de Suomenlinna

Helsinque Ilha de Suomenlinna Finlândia

A ilha de Suomenlinna foi usada como fortaleza em 1748, quando os suecos tentavam se defender dos ataques russos. Mas quando os russos tomaram Helsinque em 1808, eles a utilizaram como uma espécie de quartel. Porém, em 1918, quando a Finlândia assumiu seu controle, passou a ser uma área residencial e uma área de lazer. É mais um dos lugares tranquilos em que você pode passar todo o dia na cidade.

O cais

helsinque finlândia

Se você decidir não passar todo o dia na ilha de Suomelinna, fazer um passeio no cais de Helsinque para tirar algumas fotos é uma boa opção. Lá você encontra algumas companhias que fazem tours de barco para outras ilhas da região.

Três dias não é tempo suficiente para conhecer Helsinque por inteiro. principalmente se for no verão porque é quando existem mais atrações e pessoas, tornando alguns serviços mais demorados.

Esse é um roteiro bem turístico justamente porque foi a primeira vez e a cidade concentra uma grande variedade de museus e parques. Principalmente porque o tempo foi um pouco escasso, então se você conseguir contatos locais, com certeza te darão muitas outras opções

Orçamento

Como a maioria das cidades escandinavas, Helsinque não é um lugar barato. Se você quiser economizar dinheiro sugiro fazer um cartão de Helsinque. Basta se informar nos postos de atendimento turístico dos aeroportos ou trens. Tem muito o que fazer em Helsinque, então quanto menos você gastar será mais fácil de ver outras coisas. Ás vezes uma pequena economia de 15 euros pode ser muito numa viagem como essa.

A comida aqui é muito cara. Não consegui encontrar nada a menos de 14 euros. Tinham os fast foods, mas isso não considero como refeição de viagem. A feijoada que citei logo no início de artigo me custou 18 euros. Ao menos eles servem água de graça em quase todos os locais que você vai.