Home Dicas Vida de viajante O que é ser um nômade digital

O que é ser um nômade digital

203
0
COMPARTILHAR

Muitas devem ter sido as vezes  que você se questionou qual o verdadeiro sentido da vida, o que te faz acordar todos os dias e fazer as coisas com disciplina e seguindo com propósitos. O que te faz muitas vezes suportar momentos de dor e pressão para realizar seus sonhos. Muitas vezes se perguntou onde fica o esconderijo dessa tal coisa boa que chamam de felicidade. Muitas dúvidas surgiram inundando seus pensamentos como uma verdadeira avalanche. “Será que estou fazendo as coisas certas? Será que esse caminho escolhido por mim é o correto? E se der errado, o que eu vou fazer?”

Nômade digital

As respostas para todas essas dúvidas com certeza ninguém tem, mas de tudo isso um dos motivos que mais move um ser humano é o desejo de ser feliz. A vontade de buscar novos rumos e novos ares nos faz mudar totalmente de vida. E seguindo esse pensamento, muitos exemplos de seres humanos que buscam isso vem surgindo para mostrar que isso é possível. São os chamados nômades digitais.  Gente comum como eu, você ou qualquer outra pessoa que está ao seu redor, mas que cansou de seguir um padrão de vida já cravado pela sociedade onde diz que devemos trabalhar toda a vida em empregos que não gostamos, fazendo coisas que não nos faz bem e que devemos somente ter tempo de fazermos o que gostamos uma vez por ano, durante as férias.
“Mas qual a definição de nômade digital?” Ser nômade digital não é apenas um conceito, mas também um estilo de vida. É uma escolha que muitos fizeram e que não se arrependem disso. É escolher remar por rumo diferente do padrão, mas que traz satisfação e felicidade profissional e pessoal. Esse termo apesar de ser considerado novo no Brasil já vem sendo difundido há anos pelo mundo, tendo como grande precursor o norte americano Timothy Ferriss com sua obra chamada “Trabalhe 4 horas por semana” (The 4-hour Workweek). Apesar do título remeter a uma ideia utópica de vida fácil, sem ter que tralhar muito, mas que ganha-se muito dinheiro, você de fato deveria lê-lo
Não sabemos de fato se o próprio autor consegue essa façanha de trabalhar pouquíssimo tempo durante a semana e ainda assim ganhar dinheiro, mas o livro remete a pensar profundamente em como você pode gerenciar seu tempo melhor, dar prioridade a aspectos que você considera importantes e com que seu trabalho renda mais mesmo sem tê-lo por perto. Resumidamente Tim Ferriss mostra o caminho para ser mais produtivo em menos tempo, e com isso aproveitar mais a sua vida. Não é a toa que o livro se tornou um best seller mundial, ficando mais de um ano na lista dos mais vendidos.
Mas ser um nômade digital não vai fazer com que você trabalhe pouco ou que apenas deixe de trabalhar, afinal todos temos que ter nossos meios de ganhar dinheiro. E muitos que escolheram esse estilo de vida trabalham muito mais do que quando estavam em seus empregos tradicionais. Porém, a grande diferença é que quem escolhe esse caminho tem mais qualidade de vida e com certeza vive mais feliz. Imagine o quão prazeroso seria trabalhar de uma praia na Tailândia, ou de uma montanha na Grécia, ao invés de ter que encarar o trânsito durante horas para ir e voltar de um local em que você não sente mais prazer de estar. Isso é ser um nômade digital. Isso é ser livre. Isso é ter vida.
São inúmeras as profissões que permitem ter um estilo de vida como esse. Desde programador, produtor de conteúdo, escritor, consultor, tradutor, e muitas outras. Eu costumo dizer que com a popularização da internet tudo se torna mais fácil e viável para que se tenha uma vida mais feliz. Basta apenas se adaptar, investir nos seus conhecimentos e ter coragem em empreender. Com certeza ninguém consegue de um dia para o outro mudar totalmente vários aspectos no seu dia a dia, mas com os exemplos de pessoas que mostrarei ao longo de outros artigos você poderá ver que é sim possível viver melhor e ser mais feliz.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorDicas para curtir o carnaval de rua no Rio de Janeiro
Próximo artigoComo dar aula de inglês na Tailândia
mm

Cientista social e editor apaixonado por viagens, idiomas e todo o tipo de cultura. Já esteve em mais de 50 países, mas confessa que não sabe exatamente o número de cidades que já visitou. Acredita que a vida é muito curta para passarmos tempo demais em um só lugar, por isso está sempre transitando por aí.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui