COMPARTILHAR
limestone-heritage-malta
E que tal um passeio “Cult” na Ilha de Malta?

Bom, nada como um morador local para nos dar dicas do que fazer em uma Ilha.
Em Malta, por exemplo, encontramos diversos guias eletrônicos, websites, grupos no facebook e blogs, mas na hora de escolher um passeio alternativo fugindo da “mesmice” e praias, temos que escolher a dedo as sugestões, pois não é sempre que os gostos são compatíveis e obviamente devemos levar em consideração as nossas prioridades.
Fazendo um pouco diferente do tour Valletta (Capital da Ilha de Malta), na qual é composta pela maioria dos museus, galerias e teatros que exibem a cultura e história milenar Maltesa, hoje vamos sugerir 5 opções “cult” não tão exploradas pelos brasileiros quando estão em Malta, porém são ótimas opções de entretenimento, além de nos mostrar um pouco da história do país Maltês.

1. Tunnara Museu

Pegue um Domingo e vá bem cedinho para Mellieha, programe-se para passar o dia todo por lá, pois tem várias coisas legais para fazer e lugares interessantíssimos para visitar!
museu-tunnara-malta
O mais curioso deles é o Museu Tunnara, que fica localizado em Mellieha Bay, bem à beira da praia. Lá encontramos vários objetos históricos e uma enorme coleção de artefatos originais desde a época da Segunda Guerra Mundial, quando foram construídos pelos Cavaleiros de Malta. O museu foi usado como uma fortificação costeira no ano de 1716.

2. Limestone Heritage

E quem disse que no Sul da Ilha não tem atrações? Explore a região Sudoeste pra ver!

limestone-heritage-malta
A área de Siggiewi, é uma tradicional região de Malta e tem diversas atrações turísticas com muito verde, é pura natureza e história de Malta ao mesmo tempo.
limestone-heritage-malta
limestone-heritage-malta
O Limestone Heritage, é de gerência familiar Maltesa e se você for até lá pode garantir um dia repleto de diversão para toda a família ou amigos, conhecendo um pouco dos costumes dessa nação. Para quem está com crianças, certamente elas vão adorar o multilíngue passo-a-passo e os animais no parque. E o mais interessante são as esculturas de pedra. Lá também encontramos um enorme opções de lembrancinhas e outros souvenires!

3. Catacumbas de São Paulo

Na região de Rabat (perto de Mdina), existem muitas opções de cultura, nas quais podemos entender e conhecer um pouco mais sobre a história de Malta.
catacumbas-de-sao-paulo-malta
As Catacumbas de São Paulo, por exemplo, é a maior e mais antiga evidência arqueológica do Cristianismo na Ilha.
A área de Rabat, hospeda as Catacumbas de St. Paul e St. Agatha, que foram utilizados no tempo dos Romanos para colocar os mortos para descansar, pois os Romanos achavam que era “anti-higiênico”  enterrar os mortos em outras vilas (áreas).
catacumbas-de-sao-paulo-malta
As Catacumbas foram usadas anos depois pelos primeiros Cristãos na Ilha, que se encontravam secretamente e celebravam a missa em tempos que os seguidores do cristianismo eram perseguidos.
catacumbas-de-sao-paulo-malta
Tem muita gente que foi até lá conhecer e se sentiu “pesado” achando que o museu tem energia carregada, ou outras pessoas viram fantasmas. Tudo brincadeira, pois não tem nada disse não e eu super recomendo a hora do “espanto”!

4. Domvs Romana

Bom, já que está tão pertinho, ainda em Mdina, o Domvs Romana, será muito interessante para os amantes de uma tarde “cult”.

domvs-romana-malta
museu-domus-romana-malta
Esse museu é bem pequeno e foi  construído com os restos dos pertences de um rico Aristocrata da cidade Romana (DOMVS), e foi descoberto “acidentalmente” no ano de 1881. Embora muito pouco resta da própria casa, podemos encontrar os mosaicos intrincados que sobreviveram por nada mais, nada mesmo que séculos e também alguns artefatos encontrados entre as ruínas, que provam a riqueza e história desse fantástico “lar”.

5. Malta National Aquarium

Uma ótima opção para o seu domingo é visitar  St. Paul’s Bay, e aproveitar a oportunidade de conhecer o Aquário de Malta.
aquario-nacional-malta
Embora o espaço seja relativamente novo, pois foi inaugurado em 2013, tem uma exposição incrível pois possui 26 tanques com peixes e animais marinhos, um túnel que podemos entrar e tirar foto (bom, na verdade acho que era só para crianças, hahahaha). E o mais bacana do aquário é a réplica do submarino da época do bombardeiro da Segunda Guerra Mundial, ver algumas fortificações e claro a estátua de Jesus Cristo que afundou e, aliás, é famosa por conter essa história tão real.
aquario-nacional-malta
aquario-nacional-malta
Do aquário (em Qawra), dá para dar um rolê em Bugibba, que sempre tem exposições de carros antigos ou motos na sua praça principal, a Bugibba Square.
Vale a pena visitar: http://www.aquarium.com.mt

Daniela Bernardes Loyola mora na Ilha de Malta há mais de 4 anos e tem um blog chamado by Brasileiros em Malta, canal que compartilha um pouco dos encantos da “Ilhota”.
COMPARTILHAR
Artigo anteriorUma visita ao Museu Hermitage, em São Petersburgo
Próximo artigoMalta, um dos paraísos no Mar Mediterrâneo
mm

Cientista social e editor apaixonado por viagens, idiomas e todo o tipo de cultura. Já esteve em mais de 50 países, mas confessa que não sabe exatamente o número de cidades que já visitou. Acredita que a vida é muito curta para passarmos tempo demais em um só lugar, por isso está sempre transitando por aí.